Antidepressivo deve ser utilizado junto com Psicoterapia.

Hoje em dia é muito comum a procura por serviços rápidos e com garantia de resultado.  Nesse sentido, independente do que se está vivendo, a maioria das pessoas desejam alívio para as problemáticas da vida e no menor tempo possível.
Em saúde mental essa procura também existe e a identificamos quando ouvimos discussos enfáticos de que o tratamento medicamentoso é mais indicado para tratar adoecimento mental quando, na verdade, eles precisam de intervenção medicamentosa e psicoterapeutica.
Essa ótica de pensamento é compreensível, pois o tratamento medicamentoso vai ao encontro desse anseio contemporâneo de que tudo se resolve rápido, ao passo que a psicoterapia, apesar de ser um tratamento natural, necessita de maior tempo e envolvimento do paciente/cliente.
Pesquisas recentes mostram que os remédios apesar de contribuírem muito para a redução dos sintomas depressivos, possuem um percentual alto de recaídas no tratamento e também um número bastante alto de insucesso, ou seja, de pessoas que não sentem diferenças ao longo do tratamento. Além disso, também há pesquisas comparando e apontando a equivalência dos resultados da psicoterapia e dos psicofármacos (Beck, Young, Righ, Weinberger, 2016), ou seja, ambas as formas de tratamento são eficazes.
O médico psiquiatra Breno Serson (2007), propõe que o tratamento da depressão deve ser realizado a partir do tripé: Farmacoterapia (remédios psiquiátricos), Psicoterapia (como as realizadas por psicólogos) e medidas gerais de promoção e harmonização da saúde física e mental. Ele enfatiza que normalmente o tratamento dos transtornos depressivos acabam sendo realizados de forma isolada, ou seja, muitos pacientes fazem uso apenas da psicoterapia, enquanto que outros se utilizam apenas dos psicofármacos (remédios) e há possibilidade de resultados melhores quando o paciente é acompanhado pelo tripé, pois o tratamento torna-se mais completo e possibilita mudanças profundas de longo prazo, inclusive cuidando para que o paciente não sofra com recaídas de dependências, crises psicológicas, etc.

Além disso, como na atualidade o ser humano é compreendido a partir das dimensões biológicas, psicológicas e sociais, compreendemos  que apenas um modo de tratamento pode não alcançar todas as pessoas (Souza, 1999), por isso a orientação desse tripé acaba por se tornar excelência de cuidado no tratamento da mente. Sendo assim, seguindo a sugestão de Serson (2007), os medicamentos se ocupam de suprir as necessidades orgânicas que o corpo necessita, a psicoterapia auxilia na organização dos pensamentos e das emoções e as medidas gerais de harmonização da vida auxilia o paciente rever e estruturar a vida de forma que possibilite mudanças de hábitos danosos e a diminuição do uso de substâncias (medicamentos).

Obs. Não Esqueça!

> Um bom psiquiatra é aquele que sabe o momento certo de encaminhar seus pacientes ao psicólogo. Um mau psiquiatra é aquele que acha que resolve tudo sozinho.

> Um bom psicólogo é aquele que sabe o momento certo de encaminhar seus pacientes ao psiquiatra. Um mau psicólogo é aquele que acha que resolve tudo sozinho.

Para agendar Psicoterapia conosco utilize o formulário abaixo:

Referências:

BECK Aaron, YOUNG Jeffrey, RIGH Jayne, WEINBERGER, Arthur. Terapia Cognitiva para Depressão. In: BARLOW, David H. (Org.). Manual clínico dos transtornos psicológicos. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.
SOUZA, Fábio Gomes de Matos e. Tratamento da depressão. Rev. Bras. Psiquiatr.,  São Paulo ,  v. 21, supl. 1, p. 18-23,  May  1999 .   Disponível em:  <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44461999000500005&lng=en&nrm=iso&gt;.
SERSON, B. Integrando farmacoterapia à psicoterapia e a medidas gerais no tratamento dos quadros ansiosodepressivos. Revista da SPAGESP – Sociedade de Psicoterapias Analíticas Grupais do Estado de São Paulo Jul.-Dez. 2007, Vol. 8, No. 2, pp. 23-32.

20190322_023058_0000

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s