​E sobre psicoterapia? 

Muitas vezes as pessoas se perguntam o motivo de fazer psicoterapia e isso se dá não só por uma questão de resistência ou dificuldade de entrar em contato consigo, mas também por falta informação. No entanto, quem disse que é fácil entrar em contato com o baú secreto de si mesmo?! Antes de tudo, a regra é simples: “é preciso coragem!”

No mundo atual em que vivemos, com as informações cada vez mais aceleradas, é importante se perguntar para onde essas informações estão indo? Se as pessoas são envolvidas diretamente nesse processo, onde estas ficam quando o assunto é história de vida, inseridas num conjunto de coisas inseparáveis.

Ou você acha que o ser humano é dissociável da vida que leva todos os dias, numa rotina enraizada?

O indivíduo é um ser único e não partes de uma máquina. Mas parece que, em alguns momentos, todos nós, sem exceção, esquecemos de nos ouvir. E surge a pergunta: E por que esquecemos? Pensemos que a maior máquina que rege este mundo, é a máquina humana.

Terapias são incentivos à busca de uma qualidade de vida e quando buscadas de uma forma coerente promovem o bem estar e o corpo, a alma e a mente são muito sinceros em apresentar as respostas.

Falar em PSICOterapia é ampliar esse contato de uma forma mais intensa e profunda, num processo que não precisa ser acelerado. Pois assim, conseguiríamos o mesmo ritmo do que já acontece no dia a dia.

Quando falamos de cuidar da alma, falamos de um cuidar com moderação. Moderação para o bem mais precioso que a pessoa pode ter, um bem de vida e de construção que muitas vezes precisou ser protegido através das defesas de sobrevivência. Estas, com suas importâncias e necessidades. Mas que muitas vezes bloqueadas e travadas para possibilidades de uma vida mais saudável, expansiva. E vale também a pergunta: O que seria pra mim uma vida mais saudável?.  Você sabe? Você conhece o caminho? Por isso a PSICOterapia propõe um olhar “para dentro e para fora”. No ritmo que cada um pode suportar e até quando achar que não pode, descobre através dos principais recursos que tem que também pode dá cont, que tem suporte e que não está sozinho.

Certa vez ouvi de um professor que as pessoas buscam na terapia AMOR. E como seria bom se todas pudessem SE AMAR e encontrar em si diante de todos os traumas, dificuldades, aprisionamentos, resistências, medos, narcisismos, o pensamento de que “não precisa de ajuda, sei me virar sozinho”, a possibilidade e a verdade da essência e que há ESPERANÇA. A vida é mais ampla do que se imagina. Com ela estamos nós, seres em transformação, mesmo que não percebamos em alguns momentos.

Como seria uma pausa a partir do olhar sobre como anda sua respiração. Aliás, o que não é tão simples assim. E começar a perceber… “Como anda o meu processo de evolução como pessoa? O que tenho feito para buscar o cuidado da minha saúde de forma integrada? Como tenho lidado com os desafios que a vida me apresenta? E como encontro recursos para me equilibrar numa corda bamba que antes de chegar do outro lado, preciso atravessar? “Sem recursos eu posso cair…”

E por fim, como tenho me amado, como tenho amado o outro? Como tenho encontrado o verdadeiro sentido da minha vida?”.

Experimente também PSICOterapia.

Por Mariana Barros – Psicóloga & Psicoterapeuta somática.

Contatos:

 celular/whatsapp (021) 96595-3182.

Email: marianabarrospsicologia@gmail.com
Insta @marianabarros_psicologa

Facebook: Mariana Barros Psicóloga – https://www.facebook.com/psicologamarianabarros/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s