Como fazer amizade com um introvertido.

Olá amigos!

Acredito que todo mundo já tenha usado em algum momento o termo introversão e extroversão, porém poucos sabem de onde surgiram as palavras e o que elas representam efetivamente. Neste texto pretendo explicar de forma prática como fazer amizade com pessoas introvertidas e por isso começo falando sobre a definição dos dois conceitos.

Introversão e extroversão são dois termos cunhado por Jung e se referem a forma como nossa consciência se expressa, ou seja, como é o direcionamento de nossa atitude psíquica.

A extroversão é uma atitude mais popular ou pelo menos mais presente no ocidente que a introversão, essa última, por sua vez, é mais encontrada no Oriente. Apenas para fazer uma associação, pense que no oriente a ciência se desenvolveu buscando respostas mais internamente, por isso, muitas terapias lá são na base da meditação, reflexão, acupuntura, etc. Aqui no ocidente a ciência busca normalmente resposta no ambiente externo.

Voltando para a questão da atitude, ela se refere a forma como a pessoa vai em direção a um objeto, ou seja, como ela se comporta frente aos estímulos. Por exemplo, um extrovertido coloca sua energia para fora, para aquilo que ele precisa ir ao encontro, é isso que faz bem para ele, que o motiva a agir. Por isso é comum os extrovertidos gostarem de festa, baladas, investirem na vida social, pois elas são formas de ele canalizar sua energia.

Já os introvertidos colocam sua energia toda para dentro, ou seja, o objeto externo não prende sua energia, pois é como se ele olhasse para o objeto e a energia voltasse imediatamente para si. Por exemplo, ir a uma festa pode ser bastante cansativo para um introvertido, um evento desse pode sugar toda sua energia, e isso não tem relação com a vontade dele em está presente ou não na festa, tampouco por falta de interesse do introvertido nas pessoas que lá estariam, mas é que sua atitude frente aos estímulos é diferente dos extrovertidos. Normalmente o introvertido prefere gastar tempo estudando por exemplo, ou seja, investindo em si, assim ele recarrega sua bateria.

É importante colocar que a introversão não é sinônimo de timidez, o sujeito pode ser introvertido e trabalhar com atividades como treinamento por exemplo. Os introvertidos são aquelas pessoas que gostam de ficar sozinhas pensando na morte da Bezerra, ficam quietinhas na delas, refletindo… refletindo… e como é bom refletir rs…

Na escola poderíamos dizer que o extrovertido se mostra bastante à vontade em estudar com muitos professores, muitas matérias, em uma sala muito cheia, barulhenta, etc. Já o introvertido não se sentiria muito à vontade na mesma situação exemplificada, pois eles são mais reservados, tendem a focar mais em suas atividades, por isso exploram mais os conteúdos e muita distração e mudanças repentinas não lhes agradam.

Como seria a interação com introvertido ?

Em primeiro lugar você precisa se lembrar que a energia dele é gasta internamente, sendo assim, para se manter uma interação ou cultivar uma amizade se faz necessário mostrar que o tempo desprendido à você valeu a pena. Portanto, uma boa forma de iniciar interação com um introvertido é cumprimentando-o com um “oi”. OK, eu sei que isso você faz com a maioria das pessoas, mas com o introvertido há um detalhe que você precisa se atentar, “ele não curte falar muito com quem ele não conhece“, logo, dizer apenas oi e aguardar sua reação pode ser um bom começo para vocês.

Além do famoso “oi” provavelmente você terá que iniciar um diálogo, pois na maioria das vezes uma pessoa de atitude introvertida não faz isso. Eles não gastam sua energia com quem possivelmente não tenha interesse em sua companhia, por isso, normalmente, eles preferem ficar calados.

IMPORTANTE: Diga um “Oi” de forma normal, nada de ser muito espalhafatoso porque eles não gostam dessas coisas. Não se esqueçam que eles são mais contidos, nada de muita festa, isso assusta, drena a energia deles.

* É importante que haja um Rapport entre vocês. Para saber o que é Rapport (clique aqui).

wp-1491001327570.jpeg

Depois que ele te cumprimentar inicie o diálogo com um tema interessante, daqueles que você tenha certeza absoluta que ele curte, porque para ele gastar sua energia precisa ser em algo que valha à pena… Do contrário desista.

Um outro ponto dessa interação que você precisa ficar bastante atento é: Não insista para que ele te dê uma resposta de imediato, isso mesmo, se você fizer isso ele pode achar bastante enfadonho o diálogo e simplesmente não vai mais te dar mais atenção.

Uma vez estabelecida uma relação entre vocês, depois de algumas conversas, certamente ele será um excelente amigo, ótimo ouvinte, uma pessoa muito próxima de você que estará sempre somando, discutindo sobre temas muito interessantes…

Para finalizar, é importante deixar esclarecido que embora existam essas duas atitudes em nossa psique, podemos em algum momento utilizarmos uma atitude diferente da que utilizamos costumeiramente. Não há uma lei ou um muro que impeça nossa psique de influenciar nosso comportamento no cotidiano, nos demarcando com um padrão pré definido, é normal alternarmos entre introversão e extroversão. Além disso, as dicas acima pode não se aplicar a todos os introvertidos ou situações, tampouco configura algum tipo de terapia.

Por: Maicon Moreira

Referencia: Livro “Tipos psicológicos” – Carl Gustav Jung.

Os comentários estão encerrados.