Como elaborar um bom currículo?

02 - Mapas Mentais Curriculo

Olá pessoal!

Em Psicologia Organizacional aprendemos os processos de interação do sujeito nas empresas, os subsistemas de RH e as demais atividades que envolvem o universo empresarial. Com isso, sabemos que todos os processos para o mundo do trabalho são importantes, inclusive, a elaboração do currículo que pode ser comparado como sua carta de apresentação para empresa, seu primeiro marketing pessoal, sua página do linkedin ou facebook. Sendo assim, o currículo é o meio de você se apresentar para a empresa a fim de convencê-la de que você deve fazer parte da equipe.

Como o mês de janeiro é bastante propício para buscar e conseguir um novo emprego, neste texto dou algumas dicas sobre como elaborar um bom currículo.

  • Objetivo:

A primeira coisa que você deve saber é que “não existe um currículo que sirva para todas as oportunidades de emprego”, logo, toda oportunidade que aparecer você deve analisar o que está pedindo para realizar alterações eu seu currículo. Isso não é para trapacear, mas sim para você mostrar para o selecionador o seu potencial em realizar as atividades que aquela empresa necessita. No mercado de trabalho existem inúmeros atribuições para um cargo e em uma empresa pode acontecer de exigirem um número grande de atividades exercidas e em outra menos, por isso, você precisa realizar adaptações.

Podemos dizer também que a edição do arquivo é importante pelo fator de sermos seres múltiplos, com inúmeras competências, logo, precisamos ser específico no que pretendemos alcançar. Estou dizendo que no objetivo você deve colocar exatamente o que deseja, ou seja, que cargo deseja exercer na empresa. Outro ponto que deve ser levado em conta para realizar a edição do arquivo é pelos objetivos de cada vaga, imagine se eu redigisse um currículo padrão e enviasse para área de Psicologia Organizacional da mesma forma que para área de Psicologia clínica, você acha que daria certo? Se ficou em dúvida, a resposta é não. São áreas diferentes e por isso requer que você mostre o que deseja e tem a oferecer, tanto no objetivo do currículo como também na edição do currículo.

Sugiro os seguintes modelos de objetivos:

  • Exercer função de Analista de Treinamento e Desenvolvimento no setor de RH ministrando treinamentos técnicos e comportamentais.
  • Exercer a função de Psicólogo Hospitalar realizando avaliação psicológica no ambulatório do Hospital.
  • Título:

Um erro comum em currículos é escolher tipos de letras e tamanhos inadequados transformando sua carta de apresentação em um documento dispensado pelo selecionado. Por isso, na hora de redigir um currículo procure utilizar fontes mais tradicionais, como, por exemplo, Time new Roman, porque é mais utilizada em textos corporativos. Em relação ao tamanho da fonte, procure colocar, por exemplo, tamanho 16, que já está de bom tamanho. Títulos com fontes maiores que 16 acabam chamando muita atenção para ele e pouco para o que você escreveu no corpo do currículo.

Lembre-se, seu currículo deve apresentar você, mas não é uma revista e sim um documento formal.

  • Dados pessoais:

O segundo ponto importante do currículo são seus dados pessoais. Um currículo contém os dados de contato, sendo e-mail e telefones, inclusive, celular, idade, e o endereço que deve ser o correto. Fuja da tentação de colocar no currículo um e-mail que não é o seu, pois já está dizendo para a empresa que você é mentiroso e isso não é bem visto, logo, o certo é mencionar o endereço correto e se isso for um problema, tente negociar com o empregador ou se vende para mostrar que esse é um detalhe pequeno perto do que você pode representar ao grupo.

Não há necessidade de colocar CPF, RG, CNH, etc. Se houver interesse do selecionador e necessidade de algum desses dados ele entrará em contato pedindo.

  • Formação acadêmica:

Independente do cargo a empresa vai querer saber sua formação acadêmica. Isso significa que você deve colocar seu grau de instrução, ou seja, até quando você estudou. Não adianta colocar que tem uma pós-graduação em Psicologia Hospitalar se na verdade você ainda não concluiu, o correto é informar que está andamento e incluir a data de conclusão do curso.

Um detalhe bastante importante é se você, por exemplo, estudou em uma instituição renomada deve se aproveitar disso para ganhar pontos com o selecionador. Estou dizendo que algumas instituições sejam menos qualificadas, mas sim, que existem algumas Instituições tradicionais, bastante conhecidas no mercado e que por isso transmitem certa confiança, logo, você deve explorar isso.

Para os que ainda não estão cursando um curso superior, ainda assim você deve colocar sua formação acadêmica, afinal, graduação independe se é faculdade ou não, desde a primeira série do ensino fundamental estamos nos graduando e isso é importante.

Uma dica importante para essa etapa do currículo é: Se por ventura você fez a faculdade e seu trabalho de conclusão de curso, monografia, artigo científico, for ligado à área pleiteada no processo de seleção, inclua isso no currículo, pois mostra que você tem conhecimento ou afinidade com o assunto, isso pode contar pontos a seu favor.

Se você fez algum curso extracurricular com carga horária alta, por exemplo, 50 horas, você deve incluir a carga horária no currículo.

  • Experiências profissionais:

Este é um ponto muito importante e difícil para quem acabou de se formar, mas existe uma forma de driblar essa situação e fazer com que você não fique com esse campo vazio. Porque que você acha que as empresas pedem experiência profissional? Bom, esse pedido é feito para garantir que ele está contratando alguém que sabe o trabalho e assim a empresa não precisará gastar muito tempo com capacitação. Quem estudou Psicologia sabe que a percepção, os insights, podem ser influenciados pela experiência, logo, quanto mais experiência melhor. Mas isso não significa que quem nunca trabalhou não tenha chance e uma boa dica para essa parte do currículo é incluir suas experiências em estágios, empregos interiores mesmo que em outros cargos, inclusive informais (mencione no currículo que se trata de experiência de trabalho informal) para que o selecionador possa entender que mesmo sem experiência você pode ocupar a vaga almejada.

Redija esta etapa com os seguintes dados: Local de trabalho (nome da empresa), o tempo de experiência e um breve resumo do que fazia. Disse breve resumo porque é breve mesmo. Atenção! Normalmente os selecionadores se apegam mais aos resumos do que o tempo de trabalho e a empresa.

Não se esqueça de que se você já trabalhou em várias empresas deve listar da mais recente para a mais antiga.

  • Projetos:

Aqui deve ser incluído os projetos mais importantes que já participou. A regra do resumo aqui é básica e quem não tem muito experiência, mas já passou por algum setor estratégico, de atendimentos complexos, inclua aqui para como desafios superados em sua trajetória. Às vezes, sua empresa colocou você a frente de algumas reuniões de algo que naquele momento não era grande, mas depois se tornou importantíssimo para empresa, mesmo que você não tenha ficado até o final inclua em seu currículo.

  • Informações gerais:

Para concluir seu currículo, você deve colocar sua disponibilidade de trabalho, pretensão salarial (se isso for necessário para a vaga) e competências que possam contribuir para melhor entender seu perfil profissional. Quanto à pretensão salarial, uma boa dica é colocar “a negociar” ou “aberto a negociações”, pois isso faz com que a empresa chame você para conversar e quem sabe oferece algo maior do que você estava esperando.

Quanto você for falar se suas competências, não adianta mentir, pois selecionadores são treinados para observar até se você está dizendo a verdade e se houver contradições em sua fala ele irá questionar para descobrir a verdade, por isso, fale a verdade. Um exemplo bobo, mas que acontece muito em processos seletivos é está no currículo que a candidata é organizada e quando o entrevistador pede seu documento ou a cópia do currículo a jovem abre a bolsa e mostra o contrário disso, ou seja, uma enorme desorganização.

Por: Maicon Moreira

Dúvidas, sugestões, comentários, faça aqui pelo canal ou escreva para: psicolligado@gmail.com

Até o próximo texto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s